12 de dezembro de 2017

Mártir

Foto: Edson Kumasaka

O espetáculo "Mártir" ​está em cartaz na Oficina Cultural Oswald de Andrade até 16 de dezembro. Na narrativa, Benjamim não quer mais frequentar as aulas de natação na escola. Sua mãe acha que ele está usando drogas ou tem conflitos com seu corpo. Mas, na verdade, o jovem encontrou Deus, e as aulas mistas ofendem os seus princípios religiosos. Fundamentalismo e intolerância são os principais temas desta provocadora peça, que também questiona: até onde somos capazes de chegar para aceitar a fé do outro? Quando devemos impor as nossa próprias crenças? O fundamentalismo religioso, os discursos de ódio e a violência provocada pela intolerância, pautas cada vez mais atuais no Brasil, são os temas da peça, escrita por Marius Von Mayenburg, um dos principais nomes do teatro alemão contemporâneo. A Oficina Cultural Oswald de Andrade fica na Rua Três Rios, 363 - Bom Retiro e a temporada acontece às quintas e sextas-feiras, às 20h, e aos sábados, às 18h. Os ingressos são gratuitos, com distribuição de convites uma hora antes de cada sessão. 

11 de dezembro de 2017

Rita Lee - Uma Autobiografia


O humor pra lá de genial permeia a obra "Rita Lee - Uma Autobiografia", de Rita Lee. A dualidade que vivemos é exposta sem nenhum tipo de preconceito, uma verdade que aproxima a artista de seus leitores e fãs. O ritmo das entrelinhas é frenético, um perfeito rock and roll. A poesia é dedilhada com clareza e, aos mais desavisados, participo que rir das historietas é condição sine qua non de uma leitura humana e ao mesmo tempo irreverente. Rita Lee é um personagem incomum, apaixonante e singular. Na narrativa, a infância e os primeiros passos na vida artística; sua prisão em 1976; o encontro de almas com Roberto de Carvalho; o nascimento dos filhos, das músicas e dos discos clássicos; os tropeços e as glórias. A essência da artista, certamente, está nessas páginas. Vale muito à pena a leitura!

8 de dezembro de 2017

Coral La Cappella Divina


De 13 a 16 de dezembro, o Centro Cultural Banco do Brasil apresenta o que interpretará canções natalinas. Serão duas apresentações diárias, uma às 12h30 e outra às 18h, tudo com entrada franca. No repertório o coral cantará desde canções de Natal tradicionais em português e outros idiomas, bem como obras de grandes compositores, Haendel, Bach, Fauré, Mozart e Vivaldi. A regência é do maestro Sergio Assumpção. O coro é formado por 20 cantores apresentará a cappella ou com acompanhamento de um piano eletrônico. O Coral La Cappella Divina é formado por 6 sopranos, 6 contraltos, 4 tenores, 4 baixos e um tecladista acompanhador. O Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo fica na Rua Álvares Penteado, 112 - Centro.

7 de dezembro de 2017

Doctor Strange


Com uma excelente ideia original e construção de personagens, a película americana "Doctor Strange" ou "Doutor Estranho" (2016) tem ação de sobra. O tema é bem delineado. A história é boa e tem bons argumentos. Os efeitos especiais dão um toque primoroso na trama. Na narrativa, Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) leva uma vida bem sucedida como neurocirurgião. Sua vida muda completamente quando sofre um acidente de carro e fica com as mãos debilitadas. Devido a falhas da medicina tradicional, ele parte para um lugar inesperado em busca de cura e esperança, um misterioso enclave chamado Kamar-Taj, localizado em Katmandu. Lá descobre que o local não é apenas um centro medicinal, mas também a linha de frente contra forças malignas místicas que desejam destruir nossa realidade. Ele passa a treinar e adquire poderes mágicos, mas precisa decidir se vai voltar para sua vida comum ou defender o mundo.  Algumas curiosidades: o ator Benedict Cumberbatch revelou que o que mais o atraiu no personagem e no roteiro do longa foi o caráter espiritual da história. Ele fez um programa de voluntariado em um Centro Budista na Índia, onde lecionou inglês. Segundo o ator, ele credita a esse trabalho boa parte de sua preparação para o papel. Uma querela: a escalação de Tilda Switon gerou muita polêmica, devido a acusações de white washing, já que o personagem, no material original, seria um homem tibetano. Assista ao trailer!

6 de dezembro de 2017

20ª edição do Cirandança

Foto: Renata Boniol

O Cirandança comemora 20 anos em 2017 com apresentações nos dias 8, 9 e 10 de dezembro no Centro Cultural Diadema (Teatro Clara Nunes). A cada dia acontece um espetáculo diferente, com entrada franca. O evento encerra as atividades do Programa de Oficinas de Dança desenvolvido, durante ano de 2017, pela Secretaria Municipal de Cultura de Diadema, e ministradas pelos bailarinos educadores da Companhia de Danças de Diadema. O 20º Cirandança envolve cerca de 750 pessoas - alunos de todas as faixas etárias - crianças com mais de seis anos, jovens, adultos e idosos (todos participantes das oficinas), artistas orientadores da Companhia e agentes os centros culturais da cidade -, além de centenas de familiares e amigos dos alunos que lotam a plateia em todas as apresentações. A cada edição, um assunto é eleito para o desenvolvimento das coreografias: cada turma mostra no palco, pelos movimentos da dança, o resultado da inspiração ou leitura feita do tema adotado. As apresentações acontecem na Sexta (às 20h), Sábado e domingo (às 19h) no Teatro Clara Nunes - Centro Cultural Diadema, na Rua Graciosa, 300 - Centro - Diadema. Os interessados podem retirar os ingressos com uma hora de antecedência.

5 de dezembro de 2017

Joy


A biografia americana, baseada em fatos reais, "Joy" ou "Joy: o nome do sucesso" (2015) tem uma história com ritmo e personagens tão cativantes que fica difícil a audiência não se aproximar da trama. A narrativa é contagiante com seus dilemas e obstáculos crescentes. Há uma boa trilha sonora e direção. Além disso, a biografia de Joy é inspiradora. No drama, criativa desde a infância, Joy Mangano (Jennifer Lawrence) entrou na vida adulta conciliando a jornada de mãe solteira com a de inventora e tanto fez que tornou-se uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos. Confira o trailer!


4 de dezembro de 2017

Hebe - O musical

Foto: Caio Gallucci

"Hebe - O musical" reestreia hoje no Teatro Procópio Ferreira. Da infância humilde em Taubaté, no interior de São Paulo, ao posto de rainha da televisão brasileira, Hebe Camargo ganhou um musical, baseado na biografa escrita por Arthur Xexéo e com direção de Miguel Falabella, que conta sua escalada profissional e os amores que passaram por sua vida. Embalado pelas canções que marcaram sua carreira de cantora, o espetáculo atravessa oito décadas nas quais, muitas vezes, os caminhos de Hebe e da TV no Brasil se confundem. Os números são grandes: 21 atores em cena, orquestra composta por 09 músicos e mais de 30 técnicos envolvidos. A personagem da própria Hebe recebe o público que vai ao Teatro Procópio Ferreira e o convida a conhecer a sua história. Com coreografias de Fernanda Chamma, direção musical de Daniel Rocha e e preparação vocal Guilherme Terra, que também será o maestro, "Hebe – O musical" traça a trajetória pessoal e profissional da mais carismática das apresentadoras de TV no Brasil e, por isso mesmo, a mais popular. O Teatro Procópio Ferreira fica na Rua Augusta, 2.823 - Jardins. As apresentações acontecem quinta e sexta às 21h | sábado às 17h e 21h | domingo às 18h.